13/05/13

Como chegar na cidade do Porto - Portugal

 
Aeroporto Sá Carneiro - Porto

Para chegar no centro da cidade do Porto em Portugal,  há, dentro do Aeroporto de Sá Carneiro (O aeroporto do Porto) uma estação de metro. Saia pela porta do desembarque e vire a esquerda sem sair de dentro do aeroporto e você vai ver logo as placas sinalizando o caminho. A estação é dentro do aeroporto.

Chegando na estação a qualquer hora você pode comprar o bilhete nas máquinas. Para isso tem que comprar antes o cartão ANDANTE, que também está disponível nestas máquinas de fácil utilização.

Para ir para o centro do Porto, você deve pegar o metro linha  lilás(E) e descer na estação TRINDADE. Da estação trindade, pegar a linha amarela (D) (Hospital São José/Santo Ovídio) sentido Santo Ovídio e descer na estação SÃO BENTO.


Clicando aqui, você vai ter no site do metro do Porto , procure na lista que aparece do lado direito - MAPA DA REDE -  e você terá acesso ao mapa do metro em PDF.


Comboio na Ponte D Luís I

Dicas do que não deve deixar de ver.
Rio Douro

O Porto é lindo e com muitas atrações, comece por conhecer as redondezas no centro, a praça dos Aliados, a estação de comboios de São Bento e seus antigos e famosos azulejos, desça a rua ao lado da estação São Bento e caminhe cerca de 1 km até a Ribeira, local onde terá de um lado o Porto com restaurantes, onde poderá saborear uma deliciosa "Tripa à moda do Porto" , uma espécie de feijoada de feijão branco com defumados e cenoura e, claro  as tripas bem lavadas do boi, ou uma francesinha, também típica do Porto. Trata-se de camadas de pão de forma recheado com carne, queijo e fiambre, por cima, queijo derretido e bastante molho de carne.  Do outro lado , Gaia, e suas Caves de vinho generoso, ou, como é mais conhecido, vinho do Porto. Poderá entrar numa delas e marcar uma visita para degustação.
O que separa a cidade do Porto de Gaia é o Rio Douro, por 5 euros você pode fazer um passeio pelo Rio e, dependendo de onde comprar o bilhete, poderá terminar o passeio com uma degustação de vinho numa das Caves. O Porto está ligado a Gaia por 6 pontes,  a mais emblemática é a de Ferro, ponte D. Luis I (1886), que junto com a Torre dos Cléricos, é ex libris da cidade do Porto.  

Visualize mais fotos  do Porto clicando aqui

12/05/13

Do Porto de Pireu- Atenas para os locais de interesse

Devido aos regulamentos de segurança do Porto de Pireu, não é permitido que se caminhe dentro do Porto. Portanto, um serviço de ônibus de ida e volta contínuo e gratuito é disponibilizado para queles que chegam num Cruzeiro. O ônibus acompanhará do navio até a saída do Porto.Saímos do porto e, lá fora, havia muitos taxistas à espera de turistas. Contratamos um dos taxistas por 100 euros (estávamos em 4 e deu 25 euros para cada pessoa) que nos acompanhou durante 4 horas e, falando um pouco de espanhol , italiano e inglês,  nos levou a Atenas e todos os locais de interesse  explicando sobre cada um dos lugares. Em Athenas paga-se 12 euros para entrar na Acrópolis(foto1) 

Foto 1

 O bilhete também é válido para visitar o Arco de Afriano (foto2).

 
Foto 2

Durante o passeio paramos para ver a troca da guarda (Foto 3)
Foto 3
 
Estadio Panathinion 



No final, tivemos algum tempo livre para fazer umas comprinhas em lojas de souvenir e beber mais uma boa cerveja grega. O taxista nos deixou no Porto, onde pegamos o ônibus gratuito de volta para o navio.
Veja mais fotos que tirei durante este passeio clicando aqui

Como chegar: Do navio ao Porto de katakolon, o que fazer?

Se estiver viajando num cruzeiro,  não vai visitar Olimpya e quer esticar as pernas em terra firme, poderá fazer um passeio barato e agradável nas proximidades do Porto de Katakolon.
Ao sair do navio, você vai caminhar cerca de 500 metros até a saída do Porto e, virando à direita vai encontrar uma rua simpática com passeio de charrete e lojinhas de souvenir. (foto1)

Uma boa pedida é sentar na esplanada do único bar da rua e pedir uma PIX, que dizem os gregos , a melhor cerveja da Grécia. Acompanhada de um Kehab (acho que é este o nome), a cerveja é mesmo boa e custa 2,50 euros e o Kehab custa cerca de 3 euros. (foto 2 e 3 )
Foto2
 
Contra rótulo premiado

08/05/13

Dubrovnik: Do Porto para os locais de interesse

Um Taxi que lhe leve do Porto de Dubrovnik até o centro antigo da cidade custa 10 euros por carro ( se estiverem em 4 pessoas dará 2,50 euros por pessoa). Optamos por pegar um taxi e dar uma volta pela ilha, o que nos custou 50 euros ( estávamos em 4 e deu 12,50 por pessoa). O taxista, que falava inglês, nos levou a vários locais  onde apreciamos bonitas vistas. A certa altura ele tirou, do porta malas do carro a bandeira da Croácia para fazermos uma foto (Foto1).
Foto1
Após essa volta fomos para o centro antigo,  nos despedimos  do taxista, passeamos tranquilos pelo bonito centro por uma hora, e tomamos, claro, mais uma cerveja grega muito boa(Foto 2 e 3).
 
Foto 2


Depois pegarmos um outro taxi , já que dispensamos voltar com o nosso taxista , e pagamos 10 euros( dividido pelos 4 deu 2,50 por pessoa) para voltar ao Porto.

Veja mais fotos deste nosso passeio clicando aqui

Como Chegar em Santorini

Foto1

















Se planeja uma viagem para Santorini, saiba que para lá chegar você tem apenas 3 opções: 
Avião - Os vôos que saem de Athenas duram cerca de 45 minutos para chegar na ilha
Ferry boat - Sai de Athenas e o tempo de viagem é de 7 horas e meia.
Navio - Nossa viagem foi de navio e , a seguir damos as dicas de como passear pela ilha.
Nosso navio ficou ancorado no mar e de lá pegamos um barco (não se paga nada) para o Porto de Athinius, o porto de Santorini.  Lá você pode pegar um táxi e dar uma volta pela ilha , pagamos 12 euros pelo passeio que nos levou até Oia, uma aldeia dos postais de Santorini, com as casinhas brancas e igrejas com cúpulas azuis (foto 1), de lá seguimos para Fira. Se deseja comprar algum Souvenir, aconselhamos que o faça em Fira, é mais barato que em Oia, Esses dois lugares são os mais emblemáticos com vistas que ilustram os cartões postais da ilha. Nosso táxi nos deixou em Fira, e de lá tomamos um teleférico (4 euros para descer e se quiser subir novamente mais 4 euros) com vistas muito bonitas(foto2)
Foto 2 -Vista do teleférico de Santorini

O teleférico, em 4 minutos, desceu até o porto antigo, onde tomamos o barco que leva os passageiros de volta ao navio (foto 3). Vimos que há também opções de descer de burrinho ou mesmo a pé.
Foto 3 - Do Porto antigo até o navio

Veja fotos que tiramos durante este passeio clicando aqui

25/04/13

Como chegar de navio no Porto de Bari- Itália

Saindo do navio, você pode caminhar até o centro antigo, mas o trajeto tem cerca de 3km. O mais aconselhável é pegar o ônibus que geralmente a companhia de cruzeiros pela qual você está viajando disponibiliza (shuttle bus). Pagamos 6 euros (ida e volta) por pessoa e o shuttle bus nos deixou muito próximos do centro antigo e dos locais de interesse da cidade (Foto 1).
Foto 1
Do lado esquerdo desta área você vai caminhar por ruelas muito interessantes (Foto2)
Foto 2


A cidade velha parece um labirinto de ruas estreitas, tribunais fechados e casas com torres.
 

 Mais fotos deste passei em Bari:



 

23/04/13

Cruzeiro - Como Chegar de Veneza até o Porto de Veneza

É da estação marítma que saem todos os cruzeiros de Veneza.
Se você está na ilha , vai ter que pegar o vaporeto e ir até a Piazzale Roma, se estiver no aeroporto, vai ter que  ler este post ( http://moemamattos.blogspot.pt/2013/04/como-chegar-em-veneza.html ) onde dou dicas de como ir do aeroporto Marco Polo  para Piazzale Roma.
Na Piazzale Roma há uma porta onde se vende os bilhetes do "People Move", um pequeno trem que lhe leva em poucos minutos para o Porto (Foto 1).  O bilhete custa 1 euro e é facílimo de comprar nas máquinas logo à entrada. As máquinas aceitam notas e moedas. O trenzinho passa de 10 em 10 minutos e  têm 2 trajetos, Estação Marítma e Tronchetto. Suba as escadas rolantes ou pegue um elevador, se tiver muitas malas. Lá em cima você vai, através do letreiro, ver em qual plataforma irá esperar o trem "Estação Marítma". É tudo pequenino e fácil de encontrar.
O trenzinho em poucos minutos irá lhe levar direto, sem paradas , ao porto (Foto 2). Ao chegar na parada você provavelmente já irá avistar  o seu navio, desça pela escada ou elevador (Foto3) e  siga a sinalização que indica a direção e o caminho até o seu navio. Você vai ter que caminhar aproximadamente 1 km, não mais que isso, dependendo de onde se encontra ancorado o navio do seu cruzeiro.
Foto 1: Estação do People Move na Piazzale Roma ( à esquerda)




Foto 2: People Move


Foto 3: Chegando e descendo (escada e elevador)

Como chegar em Veneza

Se chegou de avião em Veneza (Aeroporto Marco Polo) e quer chegar a ilha, ainda , dentro do aeroporo do lado contrário a porta de saída há uma grande bilheteria onde são vendidos os bilhetes para o autobus que o levará a linda ilha de Veneza. Compre o bilhete (6 euros)  e saia pela porta principal (uscita principale). Atravesse a rua e na paragem ou parada nº 2 você irá pegar o bus que vai direto, sem paradas para a Piazzale Roma. Antes de subir no ônibus (autocarro) você pode deixar todas as malas no bagageiro do autocarro.
A viagem dura cerca de 20 minutos.
Ao descer na Piazzale de Roma ( Foto 1 e 2), esteja atento para uma ponte pedonal (foto3) , larga e com muitos degraus , pois é nela que você vai subir para atravessar para o outro lado com todas as suas malas. Há um serviço oferecido por alguns homens pelo caminho que levam a sua mala até o hotel em pequenas carroças, mas não o utilizamos, preferimos arrastar as malas escada acima e abaixo...
Quando você passa a ponte e já está do outro lado, pode optar por pegar um vaporeto( 6 euros) e descer na parada mais próxima do seu hotel ou continuar arrastando as malas o que não é aconselhável, pois, provavelmente, no caminho você encontrará diversas pequenas pontes com escadas.
Se você chega de trem(comboio), vai descer já do outro lado desta ponte e próximo à paragem do Vaporeto.
O bilhete do vaporeto custa 6 euros e é válido por uma hora e a última paragem da ilha é na Praça de São Marco. Dentro desses 60 minutos , você pode descer e subir em várias paradas várias vezes.


Números importantes
Autobus do aeroporto à ilha: 6 euros 
Do aeroporto para a ilha: 20 minutos aproximadamente
Guarda bagagem no aeroporto: 6 euros por mala por 24 horas
Bilhete de Vaporeto para deslocamentos na ilha: 6 euros
Passeio de gôndola: Cerca de 30 euros, dependendo da época
Entrada na Basílica de São Marco: 3 euros
Palácio Ducal, Palazzo Ducale: 15 euros (adulto) | 8 euros estudantes e seniors


Foto1 - Autobus(ônibus) que chegam à Piazzale Roma



Foto 2 - Piazzale Roma - Bem ao fundo fica a ponte pedonal

Foto 3-Ponte pedonal que liga a Piazzale Roma à Veneza turistica






Estação Ferroviária

                                                
 
Vaporeto  Foto: Moema Quintas

Veja fotos que tirei durante este passeio clicando aqui


 

 

03/01/10

Cruzeiro Itália, Grécia, Chipre

Itália, Grécia, Chipre e Egito. Egito????

Costumo dizer ao meu marido que toda viagem, por mais organizada que seja sempre tem aventura. Já fui inúmeras vezes a Roma, mas cada ida tem um sabor diferente, tem algo de novo que acontece, tem alguma coisa que não havíamos visto antes.
Nossa viagem trata-se de um cruzeiro que tem início em Savona e supostamente terminaria no Egito, mas isso é mais uma surpresa que a aventura de viajar nos aguardava.

De Milão para Savona, de Savona para Milão

Esta foto tirei da janela do avião na ida. Havia muita neve nas imediações de Milão, mas na cidade ainda não haviaa nevado.




Das coisas mais difíceis foi descobrir como ir de Savona para Milão/Malpensa e vice versa, pois o navio saía de Savona e a cidade, tem seu aeroporto mais próximo em Genova e em Milão. Optamos ir para Milão/Malpensa já que haviam vôos diretos do Porto. A ida, sem problemas, um amigo brasileiro que mora na Itália foi nos buscar no aeroporto, colocou as coordenadas do hotel em que iríamos ficar em Savona e , beleza!, as estradas maravilhosas sem neve e em duas horas, com parada para almoçar num autogril, já estávamos no hotel.


Abaixo, na foto, os amigos Milton e Caetano e eu, na porta do hotel em Savona.


O hotel era na avenida do "calçadão " , na Albisola marinha, e ficava uns 4 quilômetros do Porto de Savona, o que facilitou muito nossa ida até o porto no dia seguinte. Dava para ir à pé se não fossem as malas.


Antes dos nossos amigos irem embora fomos à estação de trem para comprar as passagens para a volta (Savona/Milão). A estação fica uns 8 quilômetros de distância do porto e a passagem até Milão custou 16,50 euros. No final eu vos dou todas as dicas de como Fazer o trajeto Savona/Milão/Malpensa.
No dia seguinte, muito frio e um sol lindo no céu. Fomos de táxi até o porto e, não demorou, já estávamos dentro do navio.













































No dia seguinte, só navegação. À tarde o navio já havia percorrido toda a costa Mediterrânica da Itália. Passamos próximos à ilha de Malta e muito próximos a uma ilha com o nome estranho "Stromboli". Olha lá a foto que tirei da ilha:

Mar Jónico e Mar Adriático eram as palavras que eu ouvia no dia seguinte, no ônibous que nos levava a Olympia. A cidade de Olympia não é muito longe do Porto.
Chegando lá, muitas ruínas...os vários terremotos fizeram um grande estrago naquilo que era um grande espaço dedicado ao esporte, às competições e ao encontro dos melhores atletas da época. Era uma cidade proibida para as mulheres, pois os homens adavam nús por lá (as roupas atrapalhavam a prática dos esportes), maravilha , heim, meninas!
A guia nos falou que o machismo ainda hoje impera por lá. As mulheres atualmente não podem frequentar os cafés e bares, devem ficar em casa enquanto esses locais são reservados apenas para os homens.
Portal em OlympiaEra assim:
Ficou assim:As colunas são Jónicas ou Dóricas, adiferenca entre uma e outra é o arremate lá de cima.
Coluna Dórica:
Colunas Jónicas:Vendo bem de perto as colunas o miolo das ruínas:


Pois é...conchinhas do mar...
Não esperem ver as coisas como eram no tempo das antigas olimpíadas, o que vemos em Olympia são ruínas do passado , ou, para muitos , um amontoado de pedras. Mas, essas pedras guardam em si, memórias de um passado glorioso. Dá para sentir no local a energia desse passado e toda a gloria das vitórias e derrotas das primeiras olimpíadas do nosso mundo.